Tu sei qui: Home Lombardi nel Mondo Nazioni Brasile Articoli Testimonianze Os italianos nascem ou se tornam?
Accedi a ..
Ratio Informa .....
Collegamento alle informationi di Ratio Srl
In Evidenza ...
Logo_giubileo60.png

Os italianos nascem ou se tornam?

Grande número de pedidos de reconhecimento da cidadania italiana aumentam em 178 milhões a população do país em 2015. Estes dados não são pelo aumento da natalidade na Itália, mas pelo crescimento da população estrangeira.

 

Grande número de pedidos de reconhecimento da cidadania italiana aumentam em 178 milhões a população do país em 2015. Estes dados não são pelo aumento da natalidade na Itália, mas pelo crescimento da população estrangeira.
Atualmente essa é a forma mais fácil de se obter a autorização para viver no país e se mudar para o exterior. Não é nem mesmo necessário passar por testes da língua e comprovar uma residência fixa e idônea. Certamente mais simples do que obter a autorização de estadia de longa duração para residentes na União Européia, que hoje é burocraticamente complexa.
Mas muitas pessoas fazem esse passo não porque se reconhem na cultura do país ou dos próprios princípios, não para reconhecer seus direitos e deveres como deveriam, mas porque diantes dos absurdos do nosso sistema, é mais fácil tornar-se cidadão do que obter uma autorização de longa duração.
O paradoxo é que hoje, para conseguir uma carta de residência, você deve superar um teste de língua italiana, mas para obter a cidadania não. Muitas pessoas não são conscientes do que haver a cidadania italiana significa, mas todos procuram uma maneira para viver melhor.

Por Ana Vieira

 

Azioni sul documento
Share |
Editoriale

L’emigrazione e' un valore tutelato dalla Costituzione

La Repubblica “riconosce la libertà di emigrazione, salvo gli obblighi stabiliti dalla legge nell’interesse generale, e tutela il lavoro italiano all’estero”. Il terzo e ultimo comma dell’articolo 35 della Costituzione italiana inserisce la nostra emigrazione fra i valori costituzionalmente tutelati, ma non si tratta di uno dei passaggi più citati della nostra carta fondamentale.continua>>
Altro…